cartas pro mateus
Escrever nem sempre é o melhor remédio, mas com certeza foi a ponte que me fez realizar meu sonho. Pode ser a sua também. Antes de tudo, sonhe. — Cartas pro Mateus.

Saudade de quando a sua única tatuagem era no ombro, de quando seu cabelo era moicano e baixinho, de quando você ainda tocava violão, um bege e outro preto se eu não me engano. Saudade de quando você deixava a barba por fazer e de quando fazia graça com as meninas no show. Sete anos se passaram, e como eu já havia previsto, muita coisa mudou. Seu braço está completamente tatuado assim como suas costas, seu cabelo é um pouco alto e vez ou outra você raspa ao lado, você agora só toca guitarra deixando os violões de lado, sua barba você não deixa crescer mais e não há graça ou dança pra deixar as meninas loucas nos shows. Eu não coloco a culpa em você, nem nos anos que se passaram. É a vida e eu tenho que me acostumar com suas mudanças. Eu não queria. Sinto falta do garoto de dezenove anos que largou a faculdade, a cidade, a família… do seu tom suave no violão, de seu braço liso e branco. O tempo realmente fez mudar muita coisa, pra melhor é claro. Mas só eu sei a saudade que sinto da época de Pode chorar, De tanto te querer e Fogueira. São tempos bons que por mais que sejam lembrados não voltam mais. Assim como você né? Que não volta… Mas sinto falta. As músicas de hoje em dia são lindas e tocantes, seus solos estão cada vez mais suaves e perfeitos embora eu goste mais dos antigos. Saudade de quando sua unica paixão era a música e o violão, de quando você só sentia saudade de casa… de quando seu corpo ainda era de menino magro, inocente. De quando suas roupas não chamavam atenção pros seus braços e de quando você não sabia lidar muito bem com a vida que escolheu. Hoje você sabe usar perfeitamente as palavras, sente saudade daquela mulher que te faz o homem mais feliz do mundo, e suas paixões hoje são outras. Você mudou. Mas eu continuo a mesma… aquela de antes que continua esperando cheia de ansiedade o DVD lançar pra poder te ver, que passa horas decorando as músicas novas e que toda noite antes de dormir, chora de saudade sua. Eu não mudei quase nada. Meu corpo ainda continua o mesmo, sem muitas mudanças. Meu cabelo eu pintei recentemente e é a unica coisa de diferente em mim, eu aprendi a tocar violão (mais por sua causa, afinal, eu sempre quis ser como você) e daqui a dois anos vou prestar vestibular. Tá vendo? Sou aparentemente normal, mas fazendo uma análise interior de mim, eu mudei pra caramba. Metade de mim é saudade e a outra é sua. Sem mais. Meu coração anda mais machucado que o normal e da cabeça aos pés o vazio que você deixou em mim só aumentou. Daqui pra frente vai piorar, eu sei, mas estou tentando guardar a lembrança daquele garoto de dezenove anos em que me apaixonei. (cartaspromateus)


  1. chats-israelnovaes said: Nossa muito bonito, e me recorda tambem o Tempo em que o Gusttavo era o invertor dos amores =(
  2. cartaspromateus posted this